RIO TAPAJÓS

quinta-feira, 8 de março de 2018

Câmara Comemora Dia Internacional da Mulher


A Câmara Municipal de Itaituba realizou na manha desta quarta-feira, dia 7 de março realizou, em uma Sessão Solene para comemorar o Dia Internacional da Mulher. Primeiramente foi entregue o Titulo de Mulher Expressão pelos Vereadores. 
Em seguida, houve o pronunciamento dos Parlamentares. O Vereador Peninha, que homenageou a Senhora Atina Hesse Ribeiro, destacou a importância da Mulher.


Na integra o pronunciamento do vereador Peninha... 
“Ser mulher é ter de se impor o tempo inteiro, ter de lutar por direitos básicos, por salários iguais, ter de provar o tempo todo que é competente no que faz”. È ter de exigir respeito a todas as horas do dia e da noite, é ter de viver se explicando: por que essa roupa? Por que esse comportamento? Por que você acha que pode ser dona da sua vida, do seu corpo, como você ousa ser sujeito de sua vida? Pois ouso, ousamos e é assim que vai ser. Ser mulher é acordar de bom humor, agradecer a Deus e fazer as coisas acontecerem. È curtir seus filhos, mesmo depois de um dia difícil, complicado. È saber tomar decisões em tempo recorde para atender seu cliente e faze-la feliz. È ser simplesmente você e ter pessoas do bem do seu lado! 
Ser mulher é muito divertido. È ter o desafio de equilibrar desejos, ambições e possibilidades. Usufruir do prazer de ser mãe. Ter a possibilidade de ser uma profissional que pode abusar da intuição, pois não há nada mais feminino do que ter incertezas e vontades de arriscar. Isso é realmente divertido. Concorda com “Simone de Beauvoir” quando diz que não se nasce mulher, torna-se mulher. Torna-se mais mulher a cada dia, a cada experiência, a cada luta, a cada conquista. Ser mulher, e correr atrás dos sonhos, seja eles quais forem: aprender alguma coisa todo dia, trabalhar, amar, ser mãe ou tentar mudar o mundo! Tudo isso faz cada dia mais forte, cada dia mais Mulher. 
Ser mulher e saber se transformar diante das dificuldades da vida. Conhecer o momento certo de avançar e recuar sem nunca se sentir na obrigação de ser uma heroína. Nas batalhas diárias, ela consegue se transformar sempre, sem perder sua essência de mulher!
Muito obrigado, e parabéns a todos vocês !”

Nenhum comentário:

Postar um comentário