RIO TAPAJÓS

sábado, 25 de março de 2017

CAMARA DISCUTE GERAÇÃO DE EMPREGO EM ITAITUBA


Na manhã da ultima quinta feira, a Câmara Municipal  realizou uma audiência publica para discutir a geração de emprego e renda pelas empresas instaladas e que estão se instalando em Itaituba. A audiência publica foi solicitada pelo vereador Peninha, que também presidiu a reunião. Além dos vereadores, estiveram presentes, representantes das empresas, secretários municipais, OAB, SINE, Ministério do Trabalho e representantes não governamentais.

O vereador Peninha falou sobre a importância da audiência. Disse que quando estas empresas chegaram aqui encheram de esperança a população com a geração de emprego e renda. Criaram expectativas de emprego e hoje, a população cobra do poder publico os empregos. A maior reclamação, é que os empregos estão sendo ocupados por pessoas que vem de fora, disse o edil.

Peninha também lembrou que quando a CAIMA  se instalou em Itaituba, a desculpa da não contratação de gente daqui era a falta de qualificação da mão de obra. Porém, ao passar do tempo, estamos vendo que hoje a CAIMA absorve quase que 95% de sua mão de obra de gente de Itaituba. Assim também deve seguir as empresas. Se não temos a mão de obra qualificada aqui, que as empresas em parceria com as faculdades preparem esta mão de obra. Mas, que seja gerado emprego para as pessoas que moram aqui, afirmou Peninha.
Apesar de sermos favoráveis aos empreendimentos que chegam a Itaituba, podemos afirmar, que estes portos poucos empregos estão gerando. Vejam bem, ressaltou. Os portos da CARGILL, BUNGE e HIDROVIAS, juntos, estão gerando apenas 803 empregos. O representante da associação AMPORT, alega que  em torno de 80% dos empregos são ocupados por pessoas que moram em Itaituba, todavia o edil quer checar estes dados.

A empresa que mais está gerando emprego, conforme disse na audiência o representante da AMPORT, Marcos Vinolle, é a CARGIIL, 538 empregos. Destes, 404, são ocupados por pessoas que moram em Itaituba. Já o porto da Terflon, (Bunge) gera 86 empregos, dos quais 83 são para pessoas de Itaituba e a Hidrovias do Brasil, que está gerando 180 empregos, destes, 134 são ocupados por moradores de Itaituba.

Muito se discutiu sobre a qualificação da mão de obra em Itaituba. Para o vereador Peninha, não adianta só promover cursos e esta mão de obra não ter mercado. Precisamos, antes de realizar os cursos, sabermos quais as profissões que as empresas estão precisando. Baseado nesta necessidade, ai sim vamos promover os cursos, acrescentou Peninha.
Também foi muito discutido o convenio assinado em 2013 pela então Prefeita Eliene Nunes com a ATAP-Associação dos empresários portuários. O vereador Peninha lembrou que a maior parte das condicionantes do convenio, que venceu em 2015, não foram concluídos (executados). Solicitou do representante dos portos, que envie por oficio para a Câmara de Vereadores a relação com valores do que foi cumprido e das condicionantes pendentes. Também ressaltou, que a Câmara vai provocar a assinatura de um outro convenio, englobando mais empresas e as empresas que não quiserem fazer parte da AMPORT, que criem uma nova associação. Porém, o edil deixou claro, elas vão ter que retribuir com o município onde estão ganhando dinheiro.
No final da audiência, acatando proposta do vereador Davi Salomão,ficou acertada a criação de um grupo de trabalho para discutir esta geração de emprego e renda no município de Itaituba, assim como também os investimentos a serem feitos como contrapartida no município de Itaituba.



Nenhum comentário:

Postar um comentário