RIO TAPAJÓS

sexta-feira, 6 de maio de 2016

AUTORIDADES REUNEM EM BELÉM PARA DEBATER A QUESTÃO MINERAL DO TAPAJÓS

Uma comitiva de vereadores (Peninha, Iamax, Wescley e Nicodemos) esteve em Itaituba para debater com o DNPM e SEMA Estadual a questão da garimpagem no Tapajós.

No DNPM, acompanhado dos Deputado Hilton Aguiar e Eraldo Pimenta, os vereadores juntamente com uma representação de garimpeiros foram recebidos pelo Superintendente, Carlos Botelho.

Na ocasião, o vereador Peninha fez um relato da atual situação e criticou a operação realizada no Tapajós. O edil destacou que a economia do município de Itaituba é o ouro. Nossa economia, 70% gira em torno do ouro, afirmou Peninha. O edil lembrou que quando se comenta a realização de operação para fechar garimpo, imediatamente Itaituba sofre. Para tudo, ressaltou Peninha.
O vereador pediu uma maior atenção do DNPM no sentido de legalizar a atividade, em vez de repreender. O garimpeiro não é bandido. É um herói, um trabalhador, que luta para sobreviver e quando esta gente vem fiscalizar, lembrou Peninha, o garimpeiro é humilhado.
Todos os presentes fizeram exposição sobre a atual situação da região, no caso de fechamento dos garimpos.

O Superintendente do DNPM, Carlos Botelho, disse que a operação foi organizada pela SEMA Estadual e que o papel do DNPM é fomentar a produção mineral e não multar, proibir a garimpagem. Carlos Botelho afirmou entender a reclamação da comitiva e se comprometeu a ser parceiro da garimpagem na região. Estamos aqui para ajudar, organizar, então no que o DNPM poder fazer para melhorar a garimpagem contem com a gente, disse Botelho.
Na SEMA Estadual, a comitiva foi recebida pelo Secretario Estadual de Meio Ambiente, Luiz Fernandes Rocha. O vereador Peninha criticou a ação do Estado em tratar o garimpeiro como bandido, humilhando e ameaçando. Entendemos que cabe a fiscalização, mas não da maneira que foi promovida, frisou o vereador.

Outra questão levantada pelo vereador é sobre a área fiscalizada. Fica dentro da Reserva Garimpeira e será toda alagada com a construção da hidrelétrica do Jatobá.
Peninha também destacou a garimpagem no contexto regional. O edil lembrou que Itaituba e a região vive do ouro. Quando o preço do ouro aumenta, mais dinheiro circula na região.
O fechamento de garimpos, causará um caos social, destacou Peninha.  O Estado, tem que encaminhar uma solução para o problema, em vez de agir com repreensão. Primeiro temos que legalizar para depois fiscalizar, pediu Peninha.
É inadmissível, que o Estado, que entrava, dificulta a legalização, apenas tenha recursos para fiscalizar. Aqui na SEMA Estadual tem dezenas e dezenas de requerimentos  de Licenças Ambientais para áreas garimpeiras e fazem anos que tramitam e até hoje não são liberadas. Sem a LO o DNPM não libera a PLG e ai tudo fica na estaca zero. O garimpeiro continua trabalhando ilegalmente, lembrou Peninha.
Depois de muitas cobranças, o Secretario Luiz Fernandes Rocha, garantiu que até o final do mês a SEMA Estadual irá implantar em Itaituba uma regional para exatamente atender estes casos. A previsão, segundo Luiz Fernandes, é que a regional funcione no próprio prédio do DNPM em Itaituba.  Com isso, ressaltou o Secretario, espera que todas estas questões possam ser dirimidas em Itaituba.

O Secretario se comprometeu a vir a Itaituba em data a ser marcada para discutir as questões minerais da região.

Nenhum comentário:

Postar um comentário