RIO TAPAJÓS

quinta-feira, 23 de julho de 2015

COOPOURO NEGA ENVOLVIMENTO NO ESQUENTAMENTO DE OURO EM PLGs DA COOPERATIVA

Nas investigações que este Blog realizou até o momento, aparece uma PLG-Permissão de Lavra Garimpeira nº 850.638/2013 como suspeita de ser usada para esquentar a extração de ouro em outras áreas de garimpos da região. Esta PLG-Permissão de Lavra Garimpeira pertence a Cooperativa  dos Garimpeiros, Mineradores e Produtores de Ouro do Tapajós –COOPOURO e tem uma área de aproximadamente 651,63 hectares, conforme processo que tramita no DNPM.

O denunciante disse a este Blog que uma quantidade de ouro produzida na região do “Chapéu de Sol” foi esquentada com esta PLG, que pertence a  COOPOURO, da área documentada, que fica bem distante do local da extração deste ouro. O informante, que não quis revelar sua identidade, com medo de represálias, ainda informou que esta PLG nº 850.638/2013, vendo sendo usada para esquentar ouro produzido em varias áreas garimpeiras da região, inclusive em sequeiro, como é conhecida a área de barranco.
Procuramos a sede da COOPOURO em Itaituba e fomos recebido pela Secretaria da entidade, Luciana Almada, que nos informou que desconhece este fato. Luciana disse que se está havendo isto, alguém pode está usando a PLG da cooperativa, mas que a autorização para a venda de ouro com a PLG da entidade só é feita em nome dos associados e da área documentada. Prometeu a Secretaria a apurar a denuncia, apurando a quantidade de ouro que já foi comercializada nesta PLG com a quantidade de ouro autorizada através da Cooperativa.
Documento neste sentido foi encaminhado para a Receita Federal para que informe a Câmara de Vereadores de Itaituba, a quantidade de ouro que já foi comprada através desta PLG nº 850.638/2013 este ano de 2015. Esta PLG-Permissão de Lavra Garimpeira foi expedida pelo DNPM em 24 de Fevereiro de 2015 e tem validade até 24 de Fevereiro de 2020.

Nenhum comentário:

Postar um comentário