RIO TAPAJÓS

segunda-feira, 22 de junho de 2015

DEPOENTE NADA SABE A RESPEITO DE SUA PRÓPRIA FIRMA.

Elvis Costa Silva (empresario)
A Comissão Parlamentar de Inquérito da Câmara Municipal de Itaituba na manhã desta segunda feira dia 22, mais três representantes de firmas que possuem transação (negócios) com a Prefeitura Municipal de Itaituba.
O representante da firma Andrade & Moura Ltda., Tiago Moura,  disse que sua firma forneceu gêneros alimentícios nos anos de 2013 e 2014 para o município, principalmente para merenda escolar,  mas devido o atraso no pagamento deixou de participar da licitação de 2015.  Inclusive a empresa tem para receber da prefeitura de Itaituba, em torno de R$ 90.000,00. (Noventa mil Reais)
Ele disse em depoimento que a prefeitura justificava o atraso no pagamento, culpando os cortes nos repasses e o atraso dos recursos por parte do Governo Federal.  Disse também que tem notas fiscais empenhadas no município há mais de um ano.

Já o empresário Pedro Wilson Batista da Silva, representante da firma S.AGUIAR DA SILVA, disse que vende para o município de Itaituba desde a administração do então Prefeito Edilson Dias Botelho.   A falta de merenda no ano passado, foi uma turbulência que ocorreu, disse Silva, adiantando que o principal motivo é a estrutura logística.  Como exemplo, citou que uma firma que ganhou a licitação em Belém, ao encaminhar seus produtos para Itaituba, se ocorrer um atraso, compromete todo o cardápio da merenda escolar.   Silva fez questão de afirmar que os pagamentos de suas notas fiscais estão em dias.
Já o representante da firma E. COSTA SILVA, ELVIS COSTA SILVA, disse em seu depoimento que presta serviço com transporte escolar e fornece gêneros alimentícios e material de limpeza para o município.   O empresário disse que tem oito veículos, entre ônibus e caminhonete alugados para o transporte escolar.  Estes carros são todos alugados de terceiros, já que sua empresa não possui nenhum veiculo registrado em nome da firma.
O que mais chamou a atenção dos membros da CPI e dos presentes na oitiva foi quando o depoente ELVIS COSTA SILVA disse que não sabe o valor do aluguel de cada carro para a prefeitura, assim como também desconhece o valor do aluguel de cada carro pago para os terceirizados. Neste momento todos os presentes riram do depoente, que como dono da empresa não sabia quanto o município lhe paga ou lhe deve, como também não sabe as despesas de sua firma. Em grande parte de suas respostas limitou-se a responder de maneira lacônica e vazia tais como peça por ofício, salvo engano, prefiro ficar calado, não me recordo, como foi numa ocasião em que foi indagado sobre quadro funcional, critérios de entrega dos produtos etc...  

(Reportagem Especial de Nazareno Santos)

Nenhum comentário:

Postar um comentário