RIO TAPAJÓS

terça-feira, 12 de maio de 2015

ELIENE NUNES DEIXA DE SER PREFEITA PARA LEGISLAR

Membros da comissão da CPI
Ao contrário do que falou a imprensa a prefeita Eliene Nunes, vem na pratica fazendo ao contrário. Disse na coletiva a imprensa que não temia a criação da CPI e que não tinha nada a esconder, inclusive tudo o que os vereadores pediam de informações do município a prefeita mandava. Na realidade, isto não vem acontecendo. Nunca respondeu os pedidos de informações dos vereadores.
Ao ser criado a CPI, a prefeita tem procurando dificultar os trabalhos dos membros da comissão, contestando documentos sobre a criação da CPI. Em outras palavras, a prefeita Eliene Nunes está com medo das investigações e através do Procurador do Município vem pedindo documentos, que nada tem a ver com as investigações.

O ultimo ato da prefeita Eliene Nunes, numa demonstração de total desconhecimento e despreparo, foi contestar a Câmara de Vereadores, quando desconsiderou a aprovação da ata da sessão que aprovou a criação da CPI. Eliene Nunes, tirando uma de juíza, encaminhou oficio a Câmara alegando que a reunião em que foi aprovada a criação da CPI foi presidida pelo vereador João Bastos Rodrigues, o Cebola e que a sessão que aprovou a ata da reunião da criação da CPI foi presidida pelo vice presidente da Casa, Vereador Manoel Cordovil Diniz. No entender da gestora isto é ilegal.
Afirmou Peninha, que ela (prefeita) não sabe que a ata da reunião anterior é votada na próxima sessão e sua aprovação independe que a reunião seja presidida pelo presidente, vice presidente, primeiro secretario ou qualquer outro que substitua o presidente naquele ato. O importante é a aprovação da ata e todas estas atas foram aprovadas por UNANIMIDADE.

Com este documento, quis a prefeita Eliene Nunes, agora ensinar a Câmara a legislar. Ela desconhece as Leis e fica falando besteira, disse o vereador Peninha. Quando ela manda para a Câmara um oficio gracioso querendo legislar, mais uma vez mostra seu despreparo com a coisa publica. Deveria a prefeita estudar mais sobre administração publica e saber, que mesmo tendo que conviverem em harmonia, os poderes são in dependentes. Legislar, cabe aos vereadores e Executar, cabe a prefeita, porém, a gestora municipal de Itaituba desconhece isto ou quer fazer graça, concluiu Peninha em seu discurso na Câmara na manhã desta terça feira, dia 12 de Março.

Nenhum comentário:

Postar um comentário