RIO TAPAJÓS

sexta-feira, 13 de março de 2015

ALUNOS DO SOME DE SÃO LUIZ DO TAPAJÓS FORAM ENGANADOS PELA SEDUC



Na manhã de hoje, sexta feira, dezenas de pais e alunos da comunidade de São Luiz do Tapajós, acompanhados do vereador Peninha estiveram na Seduc para pedir providencias sobre o curso do SOME que funciona naquela vila. A comitiva foi recebida pela Diretora da URE, professora Edilza Prata.
Para a surpresa do vereador e dos pais e alunos, a diretora da URE, professora Edilza, afirmou que o curso não está reconhecido, ou seja, não está legalizado pela SEDUC para funcionar em São Luiz do Tapajós, pois falta ser publicado no Diário Oficial do Estado o reconhecimento do Modular na referida Vila. Para legalizar o curso, precisa o município expedir um simples Termo de Concessão das dependências da Escola Municipal, salas de aula, para funcionar as turmas e isto até hoje não aconteceu.

Para o vereador Peninha a SEDUC enganou aquela comunidade. Em 2012, uma comitiva, tendo a frente à ex-diretora da URE, professora Mirlen Aguiar, esteve em São Luiz do Tapajós e autorizou o funcionamento do curso modular. Passaram-se quatro anos, e até hoje a SEDUC em Belém desconhece o funcionamento do curso em São Luiz do Tapajós, afirmou Peninha que diz não entender como o curso não é reconhecido pela SEDUC se ha a lotação de professores para lecionar ali.
O que estamos vendo, continuou o edil, é uma vergonha. Gente querendo estudar e o governo não dando atenção, vejam o absurdo, durante quatro anos estes alunos estudaram irregularmente e ninguém mandou parar ou suspendeu as aulas. O pior, é que tem uma turma que já era para está concluindo, inclusive alguns alunos, foram aprovados em vestibular e outros conseguiram notas boas nas provas do ENEM, outros alunos estão começando a 1ª serie e outra parte já está na 2ª serie, destacou Peninha.
Agora o vereador quer que o Estado, através da SEDUC, resolva a questão sem que os alunos enganados sejam prejudicados.
Segundo a diretora da URE, professora Edilza Prata, com a expedição do termo de concessão das salas de aula pelo município o caso pode ser resolvido. Edilza falou via telefone com a Secretaria Municipal de Educação, professora Usalda Miranda, que garantiu expedir o oficio na próxima semana. O vereador Peninha também falou com a professora Usalda que confirmou para a próxima semana entregar o documento necessário para regularizar o curso SOME em São Luiz do Tapajós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário