RIO TAPAJÓS

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

ACORDO ENTRE PREFEITOS PERMITI QUE COMUNIDADE DA 22 PERMANEÇA NO TRAIRÃO

Comunidade de Pimental (imagem ilustrativa)
Um acordo, no mínimo imoral, está permitindo que a comunidade da 22, que está localizada territorialmente no município de Itaituba, permaneça sendo administrado pelo prefeito de Trairão, Danilo Miranda.  O acordo, verbal, foi feito entre a prefeita de Itaituba, Eliene Nunes e o prefeito do Trairão, depois que uma comissão de moradores da comunidade da 22 esteve em Itaituba conversando com Eliene Nunes.
Uma briga que vem sendo travada há vários anos entre as comunidades de Pimental e da 22 e até então não há uma solução  concreta para as populações destas comunidades.
Porém, os ex-prefeitos, tanto de Itaituba, como de Trairão sempre respeitaram as decisões dos moradores. Os moradores da 22 querem pertencer ao município de Trairão e do Pimental permanecer sendo assistida pelo município de Itaituba.
O responsável pelo conflito é o prefeito de Trairão, Danilo Miranda, que desde quando assumiu a prefeitura vem perseguindo a comunidade do Pimental, que 90% não querem pertencer ao município de Trairão, apesar de geograficamente a comunidade está localizada naquele município. Primeiro, 10 dias antes do prazo para a expedição de títulos de eleitor em 2012, Danilo fez uma manobra e conseguiu transferir todas as urnas que funcionam no Pimental para o município do Trairão, sem o conhecimento dos moradores (eleitores). Isto revoltou mais ainda os moradores do Pimental, que querem permanecer no município de Itaituba.
Em varias reuniões, os moradores do Pimental já manifestaram sua intenção, mas o prefeito insisti em brigar com a comunidade. O prefeito está de olho nos royalties, que independe da assistência aquela população ser de Itaituba ou Trairão.
A população de Pimental é contada para o município do Trairão e a população da 22 é contada para o município de Itaituba. Já a assistência de Pimental, até então era prestada por Itaituba e da 22 pelo município de Trairão. Agora, com o acordo verbal, ilegal e imoral entre os dois prefeitos, tanto a comunidade da 22 como de Pimental vão depender do Trairão.
Para tentar encontrar uma solução, pelo menos paliativa, já que Pimental vai desaparecer com a construção da barragem de São Luiz do Tapajós, o vereador Peninha vai propor uma reunião na Câmara Municipal de Itaituba, com os prefeitos dos dois municípios, vereadores, secretários municipais e representantes das duas comunidades 22 e Pimental.

Neste encontro espera o edil, que as comunidades sejam respeitadas. A 22 quer ficar para o Trairão e a do Pimental, até a inundação fique dependendo de Itaituba. Então, nós autoridades, temos que atender esta reivindicação, dando encaminhamento a quem de direito deste impasse. No caso de Pimental, quando da construção da barragem de São Luiz do Tapajós, a comunidade já decidiu que quer a construção da nova vila dentro do município de Itaituba, na margem esquerda do Rio Tapajós, em local já indicado pelos próprios moradores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário