RIO TAPAJÓS

sábado, 27 de dezembro de 2014

FACULDADE DE ITAITUBA CONTINUA COMO INSATISFATÓRIA

Pelo menos duas instituições públicas e seis faculdades privadas do Pará não conseguiram atingir três pontos no Índice Geral de Curso (IGC), que analisa a situação dos cursos de graduação do ensino superior do Brasil. Por este motivo elas foram classificadas pelo Ministério da Educação –MEC como insatisfatórias, de acordo com publicação do ultimo dia 25, no site da Revista Exame. A avaliação do MEC, que agora é publicada, aconteceu entre 2011 e 2013.
As instituições que não conseguiram atingir três pontos no IGC são consideradas insatisfatórias e entram na mira do MEC, podendo sofrer sanções e medidas para sanar os problemas encontrados pelo ministério.
No Pará, as instituições de ensino que entraram no ranking são o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará – IFPA, que teve 15 cursos avaliados e atingiu a faixa dois no IGC; a Universidade Federal do  Oeste do Pará – UFOPA, que teve um curso avaliado e atingiu a faixa dois no IGC; a Faculdade Pan Americana, que teve um curso avaliado e atingiu a faixa dois no IGC e a Faculdade de Itaituba –FAI, que teve um curso avaliado e atingiu a faixa dois no IGC.

A lista inclui ainda a Faculdade de Ensino Superior da Amazônia Reunida, que teve seis cursos avaliados e atingiu a faixa dois no IGC; a Faculdade Estácio FAP, que teve seis cursos avaliados e atingiu a faixa dois no IGC; a Faculdade Metropolitana de Marabá, que teve quatro cursos avaliados e atingiu a faixa dois  no IGC e por fim a Faculdade Pan  Amazônica – Fapan, que teve dez cursos avaliados e atingiu a faixa dois no IGC.

Nenhum comentário:

Postar um comentário