RIO TAPAJÓS

terça-feira, 19 de agosto de 2014

PENINHA FALOU SOBRE DESEMPREGO E A CRISE QUE ITAITUBA VIVE.

Na sessão desta terça feira da Câmara Municipal, dia 19, o vereador Peninha voltou a criticar a crise que Itaituba está vivendo. Citou o desemprego que vem assolando o município nos últimos meses, mesmo com a chegada de empreendimentos.
Peninha também falou das estradas vicinais e as pontes que estão acabadas e se mostrou preocupado com a chegada do inverno, que pode isolar o interior, que hoje, por falta de estrada já está enfrentando esta situação. Mostrou fotos das pontes e da estrada do Farturão.

O edil lembrou que até agora Itaituba não ganhou nada com a chegada destes investimentos e está preocupado com a  construção da Hidrelétrica de São Luiz do Tapajós, pois muita gente vai chegar aqui e nos não estamos preparado para receber esta gente. Até agora, não apresentamos nossas reinvenções, nossos projetos de agua encanada nas casas, meio fio e asfalto nas nossas ruas, drenagem das aguas pluviais, esgoto sanitário.

Aqui o pronunciamento na integra do vereador Peninha.

---------

DISCURSO DO DIA 19 DE AGOSTO

Senhor Presidente
Senhores Vereadores
Senhoras Vereadoras


Andando nesta cidade, tenho sido abordado diariamente sobre a crise que Itaituba está vivendo. As pessoas me perguntam o que está havendo, por que o dinheiro parece ter sumido de Itaituba,  os comerciantes estão com dificuldades de cumprir seus compromissos com os pagamentos de duplicatas de mercadorias que compraram.

Colegas Vereadores, fizemos uma coleta de dados para saber o que está havendo. Estivemos no Ministério do Trabalho, e fomos informados que o desemprego aumentou em Itaituba. Somente no mês de Julho, foram registrados 358 processos de seguro desemprego, e só nos primeiros dez dias de Agosto 79 pessoas já solicitaram o mesmo. Este direito, nobre vereadores, somente assiste aos empregados que possuem carteira assinada, o que representa um numero bem pequeno, já que a maioria dos trabalhadores não possuem carteira assinada.

Veja quão absurda a disparidade que nos assola, paralelo a chegada de numerosos empreendimentos a Itaituba, está o aumento na taxa de desemprego, o que é surpreendente haja vista que o resultado da chegada desses empreendimentos deveria o decréscimo na taxa de desemprego, e não esse aumento alarmante.

O que de fato estamos vendo é o aumento do fluxo no trânsito, a violência, que é claro sabíamos que vinha junto com estes empreendimentos. O que já melhorou nos últimos meses em Itaituba? Quem poderia responder ao povo? Assaltos todos os dias, acidente no trânsito a quase toda hora,  desemprego aumentando, as ruas da cidade em precárias condições.

Edis, a promessa de ajudar Itaituba parece que está apenas no papel, pois volto a dizer, nada, mas nada mesmo ganhamos até agora destes empreendimentos. Os portos estão sendo construídos em Miritituba e não sabemos quantos empregos foram gerados e quanto o município está arrecadando. Outro dia tomei conhecimento que duas empresas transportadoras, haviam comprado terreno em Novo Progresso, onde montaram sua estrutura de apoio, isto significa que as carretas vão vir até os portos de Miritituba, descarregam e retornam a Novo Progresso, nem abastecer em Miritituba vão. Como ficam os empresários da nossa região, que apostaram construindo pátios nas proximidades dos Portos de Miritituba?

Agora, está sendo anunciado o leilão para a construção da Hidrelétrica de São Luiz do Tapajós. Estamos preparados para receber este investimento, estamos discutindo a questão ambiental e quais serão os investimentos que o consórcio vai fazer em Itaituba, se até agora não apresentamos nos projetos das condicionantes. Precisamos colocar agua encanada em todos os domicílios da cidade, mas para isto precisamos saber quantos são, precisamos fazer meio fio e asfaltar todas nossa ruas, mas para isto precisamos saber quantos quilômetros de ruas existe na cidade de Itaituba, precisamos fazer a drenagem das aguas pluviais e  a rede de esgoto sanitário, mas para isto precisamos saber quantos quilômetros de ruas temos, em fim não temos ainda os projetos para apresentar fazendo estas reivindicações.

Quanto ao Aterro Sanitário, em 2013, o professor Francisco Rendeiro, da IFPA entregou ao então Secretario Municipal de Infra Estrutura, Manuel Neto o projeto, avaliado em 18 milhões. Até hoje a administração municipal não tirou do papel e já agora, com a pressão da Lei dos Resíduos Sólidos, a prefeita se desesperou e foi em busca de projetos no Sul do Pais. Acredito, colegas vereadores, que até agora o município ainda nem escolheu a área onde deverá ser construir o  Aterro Sanitário de Itaituba.


Outra questão que gostaria de trazer a este plenário, é sobre os inúmeros prédios que estão sendo reformados e adaptados para funcionar órgãos municipais. Não sabemos se estas reformas estão sendo feitas com dinheiro público em prédios de terceiros, mas se é dinheiro público, porque não reformar e recuperar o antigo prédio da Celpa, na Avenida Hugo de Mendonça, em frente a Agência do Banpará, a antiga Secretaria de Educação e o próprio prédio da velha prefeitura? Estes são patrimônios públicos, nos quais  o dinheiro público deveria ser investido, já que além da reformar prédios de terceiros, o município vai pagar aluguel mensalmente. Isto é contraditório, porque a prefeita Eliene Nunes prega nos quatro cantos do município que Itaituba não tem dinheiro para fazer isto, aquilo.

Colegas Vereadores, o inverno vai chegar e nada foi feito no interior. As estradas estão praticamente intrafegáveis, como a estrada do Farturão, as pontes nem se fala, e quanto as pontes, a cobrança é maior pois a gestora prometeu fazer no seu governo 500 pontes de concreto, mas já se passaram 1 anos e 8 meses e até a gora,  não conseguiu fazer nenhuma ponte de madeira.

Nas ultimas sessões desta casa, nobres colegas vereadores, votei dezenas de requerimentos de vossas excelências, nos quais pediam a recuperação e asfaltamento de nossas ruas. Então, estou com a razão, quando digo que as ruas de Itaituba estão esburacadas, porque os próprios vereadores, quando pedem em requerimentos a recuperação, reconhecem a situação deplorável de nossas ruas.

Falando nas ruas da cidade, sempre que uso esta tribuna, os aliados da prefeita criticam os governos passados de terem usado asfalto de má qualidade. Acontece que o asfalto feito a um ano atrás não vai durar a vida inteira e é claro que será deteriorado pelo uso. O que estamos vendo com o asfalto que dizem que a prefeita está fazendo, que não é dela e sim do governo do Estado, é que há locais que não fazem trinta dias que foi colocado o asfalto e já está rachando todo, como posso citar na Avenida Nova de Sant’Ana, ao lado do foto RI, cruzamento com a Travessa 13 de Maio.
 Antes de encerrar senhor presidente, senhores vereadores, quero dizer aos nobres colegas que fui procurado por moradores de Miritituba, que reclamaram que o programa Cheque Moradia beneficiou famílias que não se enquadram no programa. Por este motivo estamos levantando dados das famílias para dar uma resposta a esta gente.

Encerro minhas palavras neste horário, agradecendo a Deus por permitir que estivéssemos nesta sessão e a todos os presentes. Obrigado e tenham todos um Bom Dia.


Nenhum comentário:

Postar um comentário