RIO TAPAJÓS

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

O RETROCESSO DE ITAITUBA.



Ouvimos diariamente em Itaituba e estamos lendo na imprensa Nacional que chegarão em nosso município inúmeros empreendimentos, o que criou em nós a expectativa de que isto iria impulsionar o município com a melhoria da cidade, da vida da população em todos os aspectos. Até que ganhamos esta melhoria, mas tem gente que é contra o nosso progresso, que em vez de ajudar, atrapalha e parece querer nosso atraso.

Itaituba já foi uma cidade, que registrou o maior movimento de pequenos aviões do mundo, é um dos maiores produtores de ouro do Brasil, possui um subsolo rico com calcário, ouro, diamante, cassiterita e etc. temos um dos rios mais bonitos e belos do mundo, o Rio Tapajós, que deverá abrigar uma das maiores Hidrelétricas do Planeta, uma floresta de causar inveja às outras cidades brasileiras, e por Itaituba estar em uma localização estratégica, foi a ultima descoberta para futuros empreendimentos.
Apesar de tudo isto e um pouco mais, já era para Itaituba estar bem melhor. Tudo o que chega aqui e é bom, dura pouco, a prova disso é que há tempos foi colocada uma lancha para fazer o percurso de Itaituba-Santarém-Itaituba.
Com o passar do tempo, alguns empresários modernizaram seus equipamentos e isto significa mais rapidez, segurança, conforto aos passageiros. Outros empresários ficaram no tempo e com a omissão ou conivências de órgãos do governo, que deveriam ser os primeiros a zelarem pela segurança e conforto dos passageiros, permitem que a região volte ao passado, numa demonstração clara de RETROCESSO. Estamos falando da atitude da ARCON, órgão responsável pela organização dos transportes fluvial e rodoviário no Estado do Pará.
Este órgão já deveria ter regularizado a linha das embarcações neste trecho Itaituba-Santarém-Itaituba. Mas o que estamos vendo é um empurra- empurra, entre as responsabilidades e com isso quem sofre é  a população, que fica no meio do fogo cruzado, servindo de “fantoche”.
Nenhuma das lanchas que fazem linha no trecho Itaituba-Santarém-Itaituba tem permissão. A permissão dada pela ARCON é para a lancha Princesa do Tapajós, que há muito tempo está parada em Santarém, e esta permissão está sendo usada por outra lancha pertencente a outra empresa, ressalte-se que esta permissão estava vencida há 7 anos e nunca a ARCON cancelou, e somente agora em 2014 foi atualizada. A outra permissão, dada para a Perola do Tapajós, foi cancelada pela ARCON.
Como a ARCON até hoje não realizou licitação desta linha, fica esta disputa e quem perde com isto é o povo. Agora, a justiça estadual concedeu uma liminar mandando parar a lancha ANNA KAROLLYNE, e a lancha PÉROLA DO TAPAJOS fazer a linha mas ela está sem condições de circulação e quem vai substitui-la será a lancha Moreira  Silva, que pertence a outra empresa e não a empresa Diniz, que foi quem ganhou a liminar na justiça, mas que também não atende nossos anseios, pois tem capacidade apenas para 100 passageiros.
A justiça mandar parar a Lancha Anna Karollyne para a lancha Perola do Tapajós entrar na linha é como substituir um Boeing por um teco-teco. Porém, a justiça julgou o que está no papel, e a ARCON deveria já ter resolvido esta polemica, assinando um TAC com as empresas concedendo a permissão para as lanchas que fazem esta linha, obedecendo critérios, como segurança conforto, rapidez e as demais exigências que as leis obrigam. Com esta liminar quem vai sofrer é a população.
Aqui não estamos defendo A ou B, mas sim o que é melhor para nossa população. Qualquer empresa que ofereça o melhor serviço para nossa população, sem duvida terá nosso apoio. O que queremos é segurança, conforto, que é um direito nosso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário