RIO TAPAJÓS

sexta-feira, 18 de julho de 2014

ITAITUBA DISCUTE PLANO DE DESENVOLVIMENTO DO TAPAJÓS.

Na manhã desta sexta feira, dia 18, no Auditório da Escola Padre José Anchieta, autoridades e poucos representantes de entidades, segmentos da sociedade, participaram de uma reunião para discutir a Diretrizes para o Plano de Desenvolvimento da Área de Influência do Consórcio dos Municípios os do Tapajós. Foi muito criticada o local e a falta de divulgação deste encontro que é de grande importância para a região.

Foi apresentado pelo diretor Eugênio Neto um relatório, repassado pelo Consórcio Tapajós, para que a sociedade e autoridades municipais discutissem o PPA. Entretanto, também o documento foi muito criticado, por causa das omissões detalhadas.
Para o vereador Luiz Sadeck, o Peninha, este PPA precisa ser elaborado, mas está preocupado com o prazo de sua conclusão, pois dentro de alguns meses já será realizado o Leilão para a construção da Hidrelétrica e “não fizemos de concreto praticamente nada até agora”. Precisamos correr para apresentar nossas condicionantes, pois Itaituba é a bola da vez.
O edil criticou as negociações que são feitas com “migalhas” com os prefeitos. Temos que pedir para ser feita  a infraestrutura destes municípios, e principalmente de Itaituba, que será a cidade mais afetada com a barragem. Nossas propostas devem ser para colocar agua enganada em todas as casas, meio fio, asfalto nas nossas ruas, frisou Peninha.

O vereador Peninha lembrou que Itaituba, mesmo sendo o município que atualmente chama atenção do Mundo e do Brasil, pelos seus investimentos, mas ainda não recebeu nenhum beneficio. Sua preocupação é que esta infraestrutura venha antes dos empreendimentos, porque se não os problemas chegam e Itaituba vai inchar sem ter condições de receber esta gente que pra vem atraído pelos projetos. Como exemplo, citou que a SAC- Secretaria de Aviação Civil vai investir mais de R$ 11 milhões na compra de seis caminhões de combate a incêndio e Itaituba não será comtemplada com nenhum. Apenas Santarém, Altamira e Marabá vão receber, disse Peninha.

Esta na hora de exigirmos destes empreendedores, inclusive se preciso manifestar colocando condicionantes ou ajuda ou vamos ser contra os investimentos. O que não podemos é aceitar o que vem acontecendo em outros lugares, como lembrou o edil, em Miiritituba, que os portuários prometeram ajudar e até agora nada foi feito e os portos já começaram a funcionar. A mesma coisa com a Hidrelétrica vai acontecer. Se não exigirmos antes do inicio das obras, vai se repetir  este filme, concluiu Peninha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário