RIO TAPAJÓS

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

REUNIÃO FECHADA NA SEMA DE ITAITUBA

Não se sabe os motivos, mas o Secretario Municipal de Meio Ambiente de Itaituba, Valfredo Marques, determinou que a reunião com representantes de cooperativas de garimpeiros com as autoridades fossem de portas fechadas. A coisa foi tão  séria, que o Secretario Valfredo Marques ligou para um Presidente de Cooperativa convidando para ele  participar da reunião e não o Procurador, que estava com Procuração da entidade para representá-lo.

 A Atitude do Secretario Municipal, Valfredo Marques, está sendo considerada de DITADURA, já que a questão ambiental deve ser discutida com toda a sociedade e não com meia dúzia de pessoas, escolhidas. Mas, como corre solto na cidade, a noticia de que o Secretario Municipal de Meio Ambiente de Itaituba está cobrando dos órgãos estaduais e federais “OPERAÇÃO” para fechar os garimpos ilegais, que praticamente se isto acontecer, vão fechar toda a garimpagem no Tapajós, já que até hoje, a própria SEMA municipal, que tem autonomia de legalizar até 300 hectares para atividade mineral,  vem dificultado documentar e que esta atividade está quase toda irregular. Poucos estão legalizados, por conta da morosidade e das exigências, muitas das vezes, absurdas dos órgãos. Como fiscalizar se os órgãos não legalizam?. É a pergunta, que merece resposta.
Participaram da reunião representantes da SEMA ESTADUAL, DNPM, BATALHÃO DE POLICIA AMBIENTAL, MARINHA e representantes de cooperativas de garimpeiros. Num breve momento, o representante do Batalhão de Policia Ambiental disse que hoje termina  o prazo para que os proprietários de dragas apresentassem suas documentações nos órgãos ambientais. Foi objetivo no seu pronunciamento e encerrou suas palavras dizendo que em breve será realizada a Operação para suspender a extração de ouro com “draga”. No momento, está sendo cogitada apenas a operação para combater a atividade ilegal de extração de ouro no leito do Rio Tapajós e seus tributários, não atingindo, ainda hoje, a fiscalização nos garimpos  de “sequeiro”. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário