RIO TAPAJÓS

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

PREFEITA DE ITAITUBA REAFIRMA QUE NÃO TEM DINHEIRO PARA DIVIDIR COM PROFESSORES

A prefeita de Itaituba, Eliene Nunes, em entrevista ao SBT de Itaituba, voltou a afirmar que não tem sobra para ratear (dividir) com os professores. Eliene Nunes disse que em 2013 recebeu do FUNDEB R$ 62.405,005,88. Inclusive aplicou na educação 77,64%. Este dinheiro, segundo a prefeita, foi gasto com pagamento dos salários, 13º, férias  e previdência.
Justificou ainda a gestora municipal, que não teve sobra devido o reajuste do salário mínimo e a incorporação salarial dos servidores da educação. Com isso também aumentou o valor da previdência do patronal. Não há sobra de dinheiro do FUNDEB para dividir com os professores, afirmou Eliene Nunes.
Professores a espera do (Rateio)


Ao contrário da prefeita Eliene Nunes, o SINTEPP alega que tem sobra de mais de R$ 1.500.000,00. Falta vontade da prefeita, que é professora, a ratear a sobra, disse Suely Souza, Coordenadora do SINTEPP. No governo anterior (2012) tivemos rateio e abono, lembrou Suely.

O Sintepp tem tentando de todas as maneiras reunir com a prefeita Eliene Nunes e o Secretario de Administração, Francisco Erisvan, no sentido de discutir a questão. A Administração municipal, segundo Suely, ainda não nos convenceu que não há sobra de dinheiro do FUNDEB. Queremos que seja mostrado em que foi gasto nosso dinheiro, disse Suely. Para isso, estamos já marcamos varias reuniões com a prefeita Eliene Nunes e ela nunca vai. Só mando assessores, frisou a coordenadora do SINTEPP.

Para agravar mais a situação, o SINTEPP descobriu que a administração municipal usou dinheiro do FUNDEB para pagar as empresas   que estão construindo quadras poliesportivas e os centros infantis (creches como são conhecidos). A entidade quer explicações da prefeita Eliene Nunes sobre o uso deste dinheiro, que está servindo de contrapartida para os convênios do município com o Governo Federal.
Por outro lado, na tarde de hoje, o SINTEPP vai se reunir para discutir a situação. Na ocasião, deverá ser elaborado um documento pedindo explicações do executivo sobre a aplicação do dinheiro do FUNDEB.

Nenhum comentário:

Postar um comentário