RIO TAPAJÓS

terça-feira, 16 de julho de 2013

UM TRABALHO SILENCIOSO, QUE MUITO CONTRIBUI PARA SAÚDE DA POPULAÇÃO INDÍGENA DO RIO TAPAJÓS.


Cleidiane e Zózimo ao lado de um dos motores de poupa

O DSEI Rio Tapajós esta vinculada a Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI), representada pela atual gestora, Enfermeira CLEIDIANE CARVALHO RIBEIRO DOS SANTOS, estando à frente do distrito desde agosto de 2012. O DSEI Rio Tapajós na abrangência dos municípios de NOVO PROGRESSO, TRAIRÃO, JACAREACANGA e ITAITUBA, tem passado por mudanças significativas, procurando avançar na adequação do espaço físico, na estrutura de atendimento logística e principalmente na ampliação do quadro funcional como forma de valorização, reorganização e qualificação da assistência à saúde aos povos indígenas.
 O DSEI TAPAJÓS conta hoje com um quadro de servidores de 353 lotados até o mês de Junho deste ano, distribuídos na Sede (DSEI), Pólos Base, nas Casai e nas aldeias de Itaituba, Jacareacanga, Novo Progresso e Trairão. Muito se avançou e conquistou, procurando revolucionar a comunicação entre aldeias, polos e distrito, disponibilizou em 08 (oito) aldeias o telefone SATELITAL e para atendimento emergencial, para suporte em todas as aldeias do distrito licitou 120 rádios transceptores fixo, 20 rádios móveis para voadeira, procurando renovar a frota do transporte fluvial licitou de casco de voadeira , barcos cabinado, além de adquirir 15 motores de popa de 15 HP e 14 de 40 HP (pronta entrega), 01 micro-ônibus e 01 caminhão, procurando dar condições nos atendimentos de urgência e emergência dos serviços de saúde para população indígena. Cleidiane Carvalho, não tem medido esforços de buscar recursos para revitalização e construção das sedes dos polos base tipo 1 em Karapanatuba, Missão São Francisco, Santa Maria, Restinga, Teles Pires, Itaituba – Praia do Mangue, construção da CASAI (Casa de Saúde Indígena) no município de Jacareacanga, revitalização e ampliação da CASAI de Itaituba e implantação da CASAI em Santarém-Pa, com objetivo de melhor atender as urgências dos usuários do subsistema de saúde indígena em transito. Vale ressaltar que em todos os polos base do distrito estão estruturados com internet, computadores e impressoras visando uma melhor comunicação entre os polos e municípios referenciados, visando um melhor atendimento aos pacientes que necessitam de cuidado e atenção. O DSEI Rio Tapajós trabalha com uma população de 10.277 indígenas de 06 etnias (munduruku, kaiaby, kayapó, apiaká, avacanoeiro e tembé), distribuídos em 11 polos base, compostos por EMSI – Equipe Multidisciplinar de Saúde Indígena em área e sede. Toda essa estrutura reflete no serviço social realizado nas comunidades indígenas, na busca ativa de prevenção de doenças endêmicas, na redução do índice de malária em 57% dos casos agravantes em comparação ao primeiro quadrimestre de 2012 em relação a 2013, além de intensificar e qualificar os serviços para as causas de saúde que julgar mais relevante nas áreas indígenas do distrito.
Os computadores e as impressoras 

A coordenadora Cleidiane e assessor indígena Sindomar, em frente a sede do Dsei

O assessor indígena do DSEI com um aparelho satelital


Nenhum comentário:

Postar um comentário