RIO TAPAJÓS

quinta-feira, 11 de julho de 2013

MOVIMENTO INTERDITA RODOVIA TRANSAMAZÔNICA EM ITAITUBA

Revoltados com a poeira criada com a retirada da camada de asfalto da Rodovia Transamazônica, trecho Urbano, na cidade de Itaituba, comerciantes, protestaram fechando  o trafego de veículos em quatro pontos. A Prefeita Eliene Nunes ao assumir a administração dia 1º de Janeiro, sempre defendeu que o trecho urbano da Rodovia Transamazônica pertence ao Governo Federal. Por este motivo o município não iria fazer a manutenção. Com isso os buracos tomaram conta, ficando impossível a operação Tapa Buraco para recuperar.

A prefeita foi a Brasília e passou a pressionar o DNIT para realizar o trabalho. Foi lançado um edital, porém nenhuma empresa participou. Agora, um novo edital foi publicado, desta feita englobando o trecho da Transamazônica de Itaituba com um trecho de uma estrada em Rondônia, um total de R$ 90 milhões, sendo que R$ 5 milhões será destinados a recuperação do trecho urbano da Transamazônica de Itaituba.

Populares protestando

Devido a demora e sob a pressão da população, Eliene Nunes, agiu de forma errada e mandou retirar o pouco de asfalto que ainda existia na rodovia. Em substituição ao asfalto, a prefeitura colocou piçarra. Com a chegada do verão, a poeira passou a tomar conta revoltando os comerciantes  daquela trecho. Em protesto, fizeram o fechamento da rodovia, causando transtorno a população.
Perímetro interrompido próximo a CASA BRANCA

Perímetro interrompido próximo a CARNE DE SOL DO NETINHO

Um comentário:

  1. Parabens pela matéria pois aqui em Moraes Almeida, meu caro Amigo Peninha está Terrivel, pois passam mais de 300 carretas por dia a POEIRA está um absurdo.

    ResponderExcluir