RIO TAPAJÓS

terça-feira, 28 de maio de 2013

EMPRESA É DESCLASSIFICADA PARA BENEFICIAR ALIADO DA PREFEITA



Esta na hora da Policia ou o Ministério Público tomar alguma medida contra o esquema montado na DICOM para beneficiar os “apadrinhados” da Prefeita Eliene Nunes. Há várias semanas, o município de Itaituba vem realizando Pregões para comprar e contratar serviços e sempre a atitude dos responsáveis pelo certame é beneficiar empresas ligadas ao grupo político da prefeita, desclassificando as empresas que não fazem parte do “esquema”, por algum motivo surpresa.
Como exemplo, podemos citar o cancelamento de varias Licenças de Operações-LO por parte da SEMA do município, dias antes de pregões, no sentido de empresas de fora do esquema não pudessem participar. Outro motivo foi à anulação do certame para a contratação do transporte escolar, que foi cancelada porque uma das firmas, diga-se de passagem, não era do esquema, ganhou e devido a suspeita da assinatura de uma das sócias da empresa, resolveram tirar uma de justiça e cancelaram o certame. Algumas empresas já acionaram a Justiça, que já tomou alguma decisão e outras estão aguardando a decisão dos seus apelos.
 O mais recente ato da “turma” foi desclassificar a empresa TUPAIU CONSTRUÇÕES E SERVIÇOS LTDA, alegando que a mesma estava inadimplente com o município. Ou seja, a empresa que estava construindo o Pró Infância do Bairro Jardim Aeroporto (Km 05) foi acusada de ter abandonado a obra há meses, o que discorda a empresa. Um dos diretores da TUPAIU informou a este Blog, que em Março passado, uma equipe da Secretaria de Infra Estrutura do Município esteve vistoriando a obra e ficou de em seguida encaminhar para a firma um relatório. Para surpresa da empresa, ontem, dia 27, quando a empresa participava do Pregão para a construção da Praça no Bairro da Floresta, conhecida como área do Carazão, atrás do Supermercado Tradição, foi comunicada que estava inadimplente com o município por causa da obra do Pro - Infância e que na quinta feira passada havia sido publicado a rescisão do contrato do município com a firma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário