RIO TAPAJÓS

domingo, 14 de abril de 2013

GOVERNADOR ASSINOU DECRETO SOBRE GARIMPAGEM NO PARÁ



O governador do Estado do Pará, Simão Jatene assinou na sexta feira ultima o Decreto que Regulamenta as atividades garimpeira no Estado do Pará, mas que atinge principalmente a região do TAPAJÓS. A informação foi passada a este blog pelo Secretario de Meio Ambiente do Estado, Dr. José Colares, que ainda adiantou que amanhã, segunda feira, deverá ser publicado este Decreto no Diário Oficial do Estado.
O Decreto Estadual proibi a garimpagem com PCs, Chupetas e dragas nos afluentes do Rio Tapajós (tributários) Com este decreto, todos estes equipamentos vão ter que serem retirados nos leitos dos rios, como Crepuri, Jamanxim, Pacu, Água Branca, Tocantinzinho, Riozinho, Aruri e outros afluentes do Rio Tapajós.
O Secretario de Meio Ambiente do Estado, José Colares me informou que vai marcar uma data para vir a Itaituba juntamente com técnicos da SEMA para realizar o trabalho de conscientização dos garimpeiros afim de  retirar estes equipamentos dos leitos,  sem que seja necessário força policial, multa, prisão e até a destruição de equipamentos.

MINERADORES ESTÃO SE RETIRANDO NO VALE DO TAPAJÓS
Hoje pela manha, conversei com representantes de mineradoras que estão alguns anos investindo no TAPAJÓS, eles me afirmaram que vão se retirar da região do Tapajós, mas precisamente do município de Itaituba, devido às dificuldades na liberação das Licenças Ambientais e agora, as PLG-Pemissão de Lavra Garimpeira e Autorização de Pesquisas. Segundo um dos mineradores, a empresa UNANGEM, que está investindo na região Tocantinzinho, a empresa já dispensou mais de 200 empregados por causa das atividades que estão ameaçadas de fecharem devido a não liberação da Autorização de Pesquisa Mineral por parte do DNPM. Como a UNANGEM, outras mineradoras já se retiraram e outras estão arrumando as malas para saírem. Temos que cobrar dos nossos políticos uma ação imediata para que esta atividade não seja fechada em nossa região, causando um grande colapso social, já que o forte de nossa economia ainda permanece sendo o OURO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário