RIO TAPAJÓS

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

LICITAÇÕES PÚBLICAS: GANHAR, MAS NÃO ENTREGAR.



Os órgãos públicos estão realizando neste começo de ano, principalmente as prefeituras e as câmaras municipais suas licitações para a aquisição de vários produtos, entre eles gêneros alimentícios, medicamentos, combustível e a prestação de serviços diversos, que vai desde aluguel de maquinas até a realização das obras. Tudo, para obedecer a Lei nº 8.666.
Entretanto, temos que ficar de olho nas licitações por causa dos preços apresentados pelos vendedores. Tem produto, que para ganhar o pregão presencial, a empresa vai oferecer por preço abaixo do valor comprado. Caso já detectado ocorreu no Pregão Presencial da Câmara Municipal de Itaituba, que o quilo do açúcar foi oferecido a R$ 1,00. Dificilmente a empresa vai entregar a quantidade licitada, que é de uma tonelada e meia de açúcar para o ano todo de 2013. O quilo do açúcar para esta empresa comprar lá fora está custando em torno de R$ 1,50, então não vai entregar para a Câmara por valor mais baixo do que comprou. No comércio de Itaituba, o quilo do açúcar, está sendo vendido a R$ 1,98.
O que se pode observar é que se for mantido o preço da entrega a R$ 1,00 o quilo do açúcar, esta empresa que ganhou o pregão não vai entregar a quantidade licitada e vai querer receber o pagamento pela entrega das uma tonelada e meia de quilos de açúcar. É o que muitas das vezes ocorre. Ganha, mas não entrega a quantidade do produto corretamente, já que o papel aceita tudo.
Outro produto também que a empresa vencedora não vai entregar ao preço apresentado, é a água mineral, com 24 garrafinhas de 300 ml cada uma. A previsão é entregar 50 caixas. O preço da caixa proposto foi de R$ 7.00, o que nem para comprar lá fora custa este preço. O preço para comprar custa no mínimo R$ 16,00 à caixa. No comércio de Itaituba uma caixa desta é vendida a R$ 21,00.
O leite em Lata também foi outro produto vendido com preço abaixo do valor para comprar lá fora. A lata foi oferecida a R$ 6,59. A previsão é entregar 1.000 latas este ano. O café, o pacote de 250 gramas foi oferecido a R$ 2,20 e a previsão é entregar 300 pacotes. A firma vencedora do Pregão Presencial foi a E. Colares Silva ME- CNPJ nº 15.195.054/0001-27.




Um comentário:

  1. essa postagem me rendeu vários questionamentos na aula de direito administrativo pai... a gestão se mostra incompetente, o legislativo se mostra comprometido, vendido, e o governo é caracterizado como o governo das falcatruas, das gambiarras... é lamentável! o município acreditava respirar ares promissores exalados pelas promessas da gestora, e hoje percebe que inalou ares envenenados que o tem levado a decadencia! LUTO!

    ResponderExcluir