RIO TAPAJÓS

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

PROMOTORES DISCUTEM COM A SOCIEDADE A SEGURANÇA DE ITAITUBA

Autoridades do Municipio na audiência.

Na noite de 30 de janeiro de 2012, segunda-feira, o Ministério Público de Itaituba realizou sua Segunda Audiência Pública para debater, com a população de Itaituba, as questões que mais estão afetando a sociedade. 

O encontro foi realizado no Plenário do Fórum de Itaituba e contou coma presença dos juízes e promotores que trabalham na comarca local. Também estive presente, representando a Câmara de Vereadores, também se fizeram presentes o Comandante do CPRX, Tenente Coronel Josafá, Major Tito do Corpo de Bombeiro e representantes da OAB: Dr. Hélio Machado, e representantes de associações de bairros.

A promotora Magdalena explanou sobre o papel do Ministério Público, e em seguida, a palavra franqueada aos representantes das entidades, que estavam inscritos para apresentarem suas reclamações.

Todos os oradores pediram justiça, reclamaram da falta de segurança em Itaituba (assaltos, assassinatos, roubos, furtos, acidentes e irregularidades de trânsito, uso indiscriminado de drogas, exploração sexual, etc.). Estes foram os principais temas destacados na reunião.
Muitos reclamaram da atuação da policia civil, assim como de alguns policiais militares que cometem abuso de autoridade.

O Presidente da Associação dos Moradores e Produtores do Pimental, Silvinho de Sá Matos, reclamou da segurança no interior, pediu a presença da policia no interior alegando que nos finais de semana ocorre o maior número de brigas nas comunidades de Pimental, São Luiz do Tapajós e Barreiras. O pedido foi atendido pelo Comandante do CPRX, Tenente Coronel Josafá, que de imediato garantiu criar a Patrulha Rural para manter a ordem e segurança no interior.

O presidente do bairro Maria Madalena, Itamar Dias, denunciou o tráfego de drogas em vários bairros da cidade. O que foi reforçado pelo presidente do bairro do KM 5, Cleuton Ferreira, que denunciou o uso indiscriminado de drogas no seu bairro e pediu providencias da policia.

Eu, (Peninha) falando aos presentes, sobre a insegurança em nosso Municipio.
Eu, Peninha, destaquei mais uma vez o descrédito dos policiais civis junto à população. Destaque este que foi aprovado pelos presentes, que também fizeram severas criticas a policia civil. Disse que hoje, a melhor solução para a segurança é a mudança da policia civil de nossa cidade, pois têm policiais que estão aqui há mais de 5 anos. Pedi o apoio dos promotores e dos juízes para esta mudança.

Também pedi apoio ao Ministério Público no sentido de enviar documento em defesa da reativação da Unidade do INCRA em Itaituba, que foi fechada recentemente. Esta medida esta causando grandes prejuízos para os agricultores da região.

No final do encontro, o Ministério Público concordou com as denuncias contra a polícia civil e garantiu apoiar toda a iniciativa da população em defesa da segurança.

Quem não compareceu na reunião, apesar de ser convidada, foi à representante da policia civil, e isto deixou evidente que há algo errado. Ficou muito mal a ausência de representante desta instituição, haja vista que no quesito “segurança”, tema destacado nas discussões, ela é de fundamental, mais que isso, de vital importância e influência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário