RIO TAPAJÓS

domingo, 30 de outubro de 2011

Acidente de moto vira epidemia no Pará

SAÚDE

Atendimentos de urgência e emergência vão a 2 mil este ano

De 2006 até julho deste ano, houve 1.684 mortes por acidentes de moto no Pará. A frota de 479.460 motocicletas mostra a multiplicação nas ruas desses veículos ágeis, fáceis de comprar e, muitas vezes, letais. A quantidade de acidentes cresce junto com a frota de motos de cerca de 438% só em Belém. Os números do Detran/PA apontam que a quantidade de motos saltou de 15.755, em 2003, para 69.138, segundo os dados de julho passado.

Secretário de Estado de Saúde e médico, Hélio Franco considera os acidentes de moto uma "epidemia" no atendimento de urgência e emergência estadual. No primeiro semestre do ano passado, 905 pacientes foram atendidos no Hospital Metropolitano e, no mesmo período deste ano, já são 1.316. "Ao final de 2011, devem chegar a 2 mil atendimentos, facilmente", prevê.

Franco reitera que as lesões em acidentes de moto são quase sempre muito graves e requerem tratamento especializado e caro, uma despesa grande para o Estado todos os anos e um problema sério para a família das vítimas. 

O secretário afirma ainda que de 15% a 18% dos que se acidentam em motocicletas são aposentados por invalidez. "É um prejuízo enorme para essas pessoas, que são muito jovens, geralmente, e também para a sociedade porque perde um indivíduo que está na plenitude da sua produtividade", afirma.
Fonte- O liberal

Nenhum comentário:

Postar um comentário